Logo - Shift

Cidades Inovadoras

Projeções apontam para a urbanização crescente do Planeta. A  multiplicação das grandes cidades está se concentrando nas regiões pobres num cenário radicalmente diferente de 50 anos atrás, quando apenas 100 aglomerações urbanas tinham mais de um milhão de habitantes, e a maioria delas localizava-se em países ricos. Diante desse fenômeno “neourbano”, nossos radares estão captando movimentos de profunda reinvenção da urbanidade e levando a uma reinvenção da vida nas cidades. Conheça aqui alguns desses movimentos e iniciativas.



Cidades Inovadoras | A utopia é urbana – e a distopia também: sobre urbanismo ecológico e outros conflitos

Enquanto São Paulo ferve e seca, com racionamento de água por toda a cidade e umidade do ar a níveis desérticos, em uma sala no Centro Cultural Vergueiro, na última terça-feira (1410), o “Simpósio Internacional Urbanismo Ecológico”, organizado pela Harvard University School of Design, em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Programa Cidades Sustentáveis, reuniu arquitetos, urbanistas e demais interessados, para discutir o futuro das cidades e a necessidade de mudanças drásticas na forma como ocupamos o espaço e utilizamos nossos recursos.

O simpósio compõe o lançamento do livro de mesmo nome em português (R$ 120, Editora GGilli)

Mas o que seria um urbanismo ecológico? Na abertura do evento, Mohsen Mostafavi, um dos organizadores da publicação, deu sua contribuição para a discussão. Decano e professor de Arquitetura na Harvard Graduate School of Design, Mostafavi destacou algumas palavras-chave que explicam o conceito.

Antecipar, interagir, colaborar, mobilizar, sentir, medir, curar, colaborar, produzir, adaptar, incubar e colaborar. por Pedro Ribeiro Nogueira (portal Aprendiz)

Leia mais(em português)


Macrotransições | Como será a primeira cidade 100% sustentável do planeta?

Ela empregará apenas energias renováveis, reutilizará todo o lixo que produz, terá apenas transporte público (movido a eletricidade) e neutralizará toda a sua emissão de gás carbônico. Parece sonho, mas está virando realidade desde 2008, em um deserto nos Emirados Árabes Unidos, a 30 km da capital, Abu Dhabi

 

Por enquanto, Masdar (fonte, em árabe) é apenas um canteiro de obras em torno de seis prédios e uma universidade, mas, até 2030, quando ficar pronta, seus 6 km2 abrigarão 40 mil pessoas e apenas empresas não poluidoras. O custo do projeto será de cerca de US$ 22 bilhões.

URBANISMO ECOLÓGICO

Como a região recebe quase 12 horas diárias de sol, usinas solares com imensos painéis foram distribuídas estrategicamente ao redor do empreendimento. Uma torre de energia eólica de 45 m (o equivalente a um prédio de 15 andares) captará as correntes de ar frio e também informará aos moradores a quantidade de energia consumida no dia. por Laura Capanema (Planeta Sustentável)

Leia mais(em português)

 

Cidades Inovadoras | Rede Minhas Cidades

A Rede Minhas Cidades é feita por pessoas que acreditam que cidades melhores começam com cidadãos mais ativos, conectados e engajados. Nela, qualquer pessoa pode começar uma mobilização, disponibilizar tempo e talento para dar aquela força pra mobilização iniciada por outros, colaborar com uma comunidade de centenas de milhares de membros para desenvolver soluções urbanas, se cadastrar para vigiar espaços públicos, fazer uma doação para manter esse trabalho de pé, e muito mais. As mobilizações são criadas pelos cidadãos, a eles pertencem, e expressam o que eles desejam de forma independente.

Leia mais(em português)


Cidades Inovadoras | Helsinque livre de carros até 2025

Para banir o uso do carro particular, capital da Finlândia planeja integrar todos os modos de transporte público e criar aplicativos que facilitem os serviços

 capital finlandesa, Helsinque, pretende estar praticamente livre dos carros até 2025. A saída para alcançar este objetivo: tornar o transporte público tão eficiente, que os moradores não terão vontade de tirar seus automóveis particulares da garagem.

O projeto pretende transformar o transporte coletivo em uma estrutura mais personalizada e prática, conforme informado pelo jornal britânico The Guardian. Todos os diferentes modais oferecidos pelas autoridades públicas devem ser interligados, ao mesmo tempo em que os usuários conseguem ter acesso aos horários, trajetos e demais informações por um aplicativo no celular.

A tecnologia não servirá apenas para informar, mas também deve permitir que os passageiros solicitem paradas de ônibus fora dos pontos, para maior comodidade. Por meio do aplicativo, a população também poderá pedir, usar e pagar por outros tipos de serviços, como táxis, bicicletas e até carros compartilhados. por redação CicloVivo

Leia mais(em português)


Cidades Inovadoras | Movimento Cittaslow (Cidades Lentas)

O Movimento Cittaslow (Cidades Lentas) nasceu em 1999 através da brilhante ideia de Paolo Saturnini, ex- prefeito de Greve em Chianti, uma pequena cidade da Toscana.

A nova ideia de considerar a própria cidade e pensar numa forma diferente de desenvolvimento, baseado na melhoria da qualidade de vida, o levou a espalhar seus pensamentos por todo país.

A ideia central do movimento é a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos a partir da relação mais profunda com o meio ambiente, da valorização cultural e do protagonismo comunitário através do uso de novas tecnologias. Como diz Saturnini, cidades pequenas devem preservar; cidades grandes precisam revolucionar – e não sabem como.

Leia mais(em inglês)



SHIFT: FUNDADORES

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE OS FUNDADORES SHIFT.

Creative Commons License



Shift by Portal de Conteúdo is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Brazil License